terça-feira, 26 de outubro de 2010

Um Tico da Santa Cruz

Estou impressionada e muito satisfeita com o que vi e ouvi nesses últimos dias. Confesso que não sou muito do rock, pois tenho um defeito: tudo que muita gente gosta, eu acabo por ficar de longe. Essa atitude me privou do contato e do conhecimento de muita coisa e muita gente boa. Mas, não tem problema: antes tarde do que nunca. E foi o que aconteceu. Conheço Tico Santa Cruz dos Detonautas, aparições na TV, mas nada tão intenso. Com o reality show da Record pude passar a apreciar e gostar muito dele. Primeiro que, confesso mais uma vez a vocês, meus caros, nunca tive a oportunidade de lidar com ninguém que use a tatuagem como comunicação. A sociedade nos fabrica, até mesmo os que pensam estar livres de pré-conceitos. Tenho os meus em relação a essa expressão artística. Contudo, muito do que eu pensava contra caiu por terra ao observar e ouvir as opiniões de Tico. Nossa, fiquei muito emocionada com as coisas que ele dizia. Também pensei comigo: " Não sou a unica". É fácil ver muitas das minhas ideias nos meu familiares, pois estamos juntos mas, quando deparei com Tico defendendo ideais éticos e morais como se fosse um amigo daqueles que a gente se reúne para discutir o mundo, foi um tiro. Ele mais parecia um Cavaleiro Templário, com um respeito, admiração, compromisso, dignidade e consciência coletiva impressionantes, dessas que não vemos há muito tempo. O trocadilho com um tico- um pedaço da Santa Cruz, de Jesus, um idealista, a preservação do espírito, do homem humano, do respeito e do amor ao próximo, e não o homem materialista e individualista como pintado ultimamente. Quando disse em entrevista que as pessoas que tem seu plano de saúde e seus filhos em escola particulares não se preocupam com mais nada, abstraindo a ideia de coletivo e responsabilidade social, me gerou um sentimento que não sei dizer. Tem muito a ver até mesmo com as coisas que escrevi, sobretudo, em relação ao protesto do povo votando em Tiririca. Aqueceu o coração, de verdade. Virei admiradora, compactuadora nas ideias, fã. Fã da pessoa carinhosa, inteligente - do intelecto e de gente, positiva, consciente, alerta, envolvida e por ai segue. Não esperava e por si só valeu o quanto participou. Procurou e certamente levou coisas boas, de pessoa para pessoa, pois somos muito além do físico. É uma pena que muitas pessoas não estejam preparadas para conviver com um ser alado como ele. Não fazia ideia. Queria poder perguntar o por que de suas tatuagens, cada uma, o apelido, o por que do gênero musical, enfim, queria poder bater um papo mesmo, numa roda de amigos. Mas, deixa estar. O pouco que tive valeu muito à pena. Bom de verdade: um pedaço de um ser que promulga e preserva a troca de conhecimento, respeito e crescimento, subjugando a impunidade e corrupção, em prol da evolução. Valeu Ticão!!!!

Um comentário:

elaine disse...

Faço minhas as suas palavras, vc conseguiu expressar tudo que estou sentido a respeito desse homem ...
parabens