sábado, 10 de julho de 2010

Nem todo mundo é Peter Jackson

Quando Hollywood diz que um filme é um sucesso, muitas cabeças já vão para as salas vendo o que não existe. Sinto muito, meus caros, se entre vocês, existe algum fã fervoroso, do tipo que não vê defeito em nada. É uma pena. Também me tornei uma espécie de fã, mas vou dizer de que:

Tornei-me fã da ideia por ela ter levado o hábito da leitura para os adolescentes. É bem verdade que isso não foi de repente, pois muitos já vinham acostumados a essa prática, diante de O SENHOR DOS ANEIS E HERRY POTTER, mas a atitude foi consolidada. Isso é um marco; A questão do romance, do tempo e intensidade que as coisas acontecem entre duas pessoas; a amizade entre um menino e menina, que evolui para um amor entre um homem e uma mulher. Sensibilidade; A questão de comunidade, ou tribo, a proteção que seus membros prestam uns aos outros; a consciência de sociedade, quando os Cullen decidem viver entre os humanos, não trazendo nenhum tipo de ameaça a eles; a linguagem entre pais separados e seus filhos, o estabelecimento de um vínculo, um círculo de confiança; o oculto, tudo aquilo que nós desconhecemos, mas que existe independentemente do nosso conhecimento; a transformação de meninos em lobos, homens responsáveis e guerreiros, a consciência de proteção à família. Sem nenhuma necessidade de falar a respeito do apelo ao charme,educação e elegância de Edward e a be-le-za máscula de Jake. simplesmente lindíssimos! Belos meninos. Eu ficaria com o lobo, lógico! Gosto de sangue quente, além de me considerar uma loba, não só pelo sangue quente, mas pela postura de iniciativa.

Bem, bons detalhes à parte, a verdade é que o longa decepciona. Bella está mais sem vontade que nunca, depois que se descobre envolvida emocionalmente com o grande lobo e a confusão dos "reborned" deixou à desejar. Victoria também sai do ar sem dar um arranhão no lânguido Edward. Até parece que a vampirada envelheceu! Está todo mundo com uma má vontade do caterefofo. Restaram as piadinhas em relação do triângulo amoroso que, se fosse num filme que tivesse essa proposta, seria um pulo para o ménaje à trois. Pelo jeito, devo admitir: nem tudo que balança cai, nem tudo que Hollywood diz é verdade, nem tudo que reluz é ouro e nem todo mundo é Peter Jackson.

2 comentários:

Silvana Marmo disse...

Olá Van,
Estou contigo, tudo que levar a leitura merece merito.
A leitura "bem feita" é um exercício interior capaz de colocar em ação os sentimentos, a imaginação, a memória; é capaz de envolver o leitor em um mundo desconhecido e aproximá-lo daquilo que, com os olhos, não se pode ver.Infelizmente, o hábito da leitura ainda é algo distante da realidade de muitos, ela é vista como algo que exige sacrifício, o que na maioria das vezes, se dá em virtude da maneira com que a leitura foi apresentada à criança no início de sua vida escolar.É importante criar métodos inovadores que apresentem a leitura de maneira atraente e convidativa pois, além da leitura auxiliar no processo de desenvolvimento da criticidade, capacidade de interpretação, oralidade, argumentação, ela também proporciona momentos de prazer, afinal, quem lê viaja...
Meu carinho

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

ESTE MIMO E PARA VC!!
http://1.bp.blogspot.com/_I9aVa_l11FI/TD35L6y6VxI/AAAAAAAACAM/azlza9XS2-E/s320/FRETYUIO.JPG
seu kantinho cada dia mais fofo esta lindooooooooooo!!